Os Bruzundangas – Resumo

Os Bruzundangas – Resumo
5 (100%) 1 vote

O livro “Os Bruzundangas” foi publicado no ano de 1923 após a morte de Lima Barreto. A obra é uma coletânea de crônicas onde o autor satiriza uma nação fictícia chamada Bruzundanga. O país, assim como vários países reais, está impregnado de corrupção, nepotismo, injustiça e crueldade.

Através do escárnio e da zombaria, Lima Barreto, critica as relações de interesse, os privilégios da nobreza e das oligarquias rurais, a desigualdade, as transações ilícitas, o uso de propina e tantas outras mazelas que castigam e exaurem uma nação.

Os Bruzundangas - Resumo

Resumo do Livro Os Bruzundangas

Bruzundanga é um país fictício muito parecido com o Brasil do início do século XX, impregnado de racismo, elites incultas, pobreza, obsessão por títulos, por dinheiro, por riquezas, por posição, por poder e por controle.

Um brasileiro que viveu em Bruzundanga é quem relata suas experiências no país, criticando a podridão da sociedade e dos governantes que se favorecem em detrimento do povo, a legislação, em especial a Constituição que protege os políticos de inconvenientes futuros.

Ataca e critica também os governantes e políticos (chamados de mandachuvas), o processo democrático, considerado tão corrupto quanto os antigos governos, a cultura, a literatura, os falsos intelectuais, o exército e a política internacional.

O enredo está recheado de personagens caricaturais relacionados à política brasileira da época.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *