Escrava Isaura – Resumo do Livro

Escrava Isaura – Resumo do Livro
5 (100%) 2 votes

Personalidades e personagens ilustres é o que não faltam na cultura brasileira, e a Escrava Isaura faz parte disso, tanto que de personagem de um livro e representada em novelas, ela passa a ser real, até porque para muitos a história trata-se de uma veridissidade.

O livro “A Escrava Isaura” é um romance de de Bernardo Guimarães, que conseguiu destaque na época devido a obra. Ele ficou conhecido, nada mais, nada menos, até pelo imperador na época: Dom Pedro II.

A obra teve um objetivo de mostrar uma ideia anti-escravagista e libertário e, talvez, por isso, o romance exceda em idealização romântica, a fim de conquistar a imaginação popular perante as situações intoleráveis do cativeiro.

Escrava Isaura – Resumo

Isaura vive como uma escrava na Fazenda em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Ela era mestiça e bem comportada, mucama da noiva do filho de seus donos. Assim como acontecia como muitas escravas na época, o sinhô sempre cortejava suas escravas, e com Isaura não era diferente, era até mais assediada.

Leôncio, seu dono, não apenas cortejava, mas também era apaixonado pela escrava branca e por isso, não a libertava. O pai de Isaura, Miguel, queria ver sua filha livre, e então numa conversa, fez um trato com o pai de Leôncio, no qual, daria 10 contos de réis pela liberdade de sua filha. Ao chegar com a quantia na casa onde Isaura é escrava, eis que chega uma carta dizendo que o pai de Leôncio morreu, dando uma desculpa para Leôncio não libertar sua escrava.

Isaura por não ceder aos apelos de Leôncio, já casado com Malvida, é levada para senzala e submetida a um tratamento igual as outras escravas. Seu pai consegue tirá-la de lá e ambos fogem para Recife. Vive então, tranquilamente numa pequena casa com seu pai, com o nome de Euvira. Lá conhece Álvaro, por quem se apaixona e é correspondida.

publicidade

Devido a ida a um baile, Isaura é reconhecida e descoberta, é levada de volta para fazenda de Leôncio. Álvaro depois descobre que o sinhô de sua amada está falido, resolve, então, comprar todos os bens dele. Enquanto isso, Isaura estava sendo obrigada a casar com o jardineiro da fazenda, mas Álvaro acaba impedindo já que torna-se seu dono.

Leôncio acaba de suicidando devido ao fracasso e Isaura e Álvaro ficam juntos.

Segunda opção de Resumo da Escrava Isaura

O livro “Escrava Isaura” foi escrito em 1875 por Bernardo Guimarães, nascido em 1825 em Ouro Preto, durante o período de campanha abolicionista.

A obra é um romance romântico com ideais abolicionistas, escrito em linguagem simples e “abarrotado” de personagens com dimensões únicas, voltadas para o bem ou para o mau.

A protagonista, Isaura, é a personificação do bem e da pureza, enquanto Leôncio, seu senhor, é a representação do mau e dos vícios.

A história se passa no início do reinado de D. Pedro II, nos anos de 1870, na Fazenda de Leôncio, onde a casa grande e as senzalas são o palco principal.

Resumo

Isaura é uma escrava branca que vive na fazenda com o seu senhor Leôncio e sua esposa Malvina.

Apesar da cor da pele, como Isaura nasceu do envolvimento do branco feitor Miguel e da escrava Juliana, de propriedade do pai de Leôncio, Isaura nasceu escrava e passou a ser propriedade dele também, mas fora criada com grande distinção dentro do conforto e proteção da casa grande pela mãe de Leôncio que, antes de morrer, pediu a Malvina que a libertasse.

Mas Leôncio nunca permitiu.

Leôncio se interessa por Isaura e a persegue, tentando seduzi-la. A escrava Rosa, ex-amante do patrão se irrita com a situação e tenta difamar Isaura para Malvina que, após alguma resistência, acaba acreditando em Rosa e envia Isaura para a senzala onde ela fica desprotegida e a mercê das atrocidades de Leôncio.

Miguel, após juntar dinheiro para comprar a alforria da filha, volta para a fazenda para buscá-la, mas Leôncio recusa a proposta.

Os dois fogem e passam a viver discretamente até que Álvaro, um abolicionista rico, se apaixona por Isaura. Em um baile onde Isaura fora como acompanhante de Álvaro, um dos convidados, Martinho, percebe que ela é a escrava fugida dos anúncios e chama a polícia. Álvaro oferece o dobro da recompensa e ele desiste da captura, mais ainda interessado em dinheiro escreve para Leôncio que busca Isaura e Miguel.

Leôncio, tentando se reconciliar com a esposa devido a problemas financeiros, promete que se Isaura casar com o horrendo jardineiro da propriedade dará a ela a alforria desejada.

No dia do casamento, Álvaro aparece na fazenda informando que todos os bens de Leôncio, inclusive Isaura, agora eram dele, pois ele comprara todas as dívidas de Leôncio.

publicidade

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *